Qual a melhor técnica para REMOÇÃO DE TATUAGEM e MICROPIGMENTAÇÃO que encantará seu cliente

Tempo de leitura: 3 minutos

Tatuagem está super em alta hoje. Queremos deixar na pele a lembrança de uma pessoa em forma de nome, figura.

A lembrança só se torna pesadelo quando nos arrependemos da tatuagem. Como fazer para apagar?

Ou aquela sobrancelha tão sonhada. Aí vamos em busca de uma profissional para realizar o sonho daquela sobrancelha que nos fará mais poderosas.

Só que não.

Alguma coisa dá errado. E agora? Como apagar?

Você conhece alguém que já passou por isso?

Se teve clientes que foi em seu espaço desejoso de retirar aquela tatuagem ou mesmo de apagar aquela sobrancelha horrorosa?

Essa história de se remover uma marca que está em nossa pele seja por que motivo for é longa e começou há mais de 50 anos.

Se iniciou com a dermoabrasão, que possui destruição não seletiva do tecido e pode remover a tatuagem parcial ou completamente.

Tem também o procedimento cirúrgico, também antigo e só apresenta bons resultados e há pele suficiente e apresenta uma condição desfavorável, devido à cicatriz em consequência da incisão.

A boa notícia é a utilização do laser que mostra ser o melhor tratamento para a remoção, sem cirurgias ou marcas.

Como acontece a remoção de tatuagem e micropigmentação com o uso do laser.

O mecanismo de remoção se dá a partir da liberação de pulsos de alta potência do raio laser, que tem duração extremamente curta (ns).

Então, ocorre fragmentação da tinta e as altas temperaturas formam ondas acústicas, e através da propagação dessas ondas ocorre destruição das estruturas adjacentes (cromóforo).

O pigmento fica na derme, dentro dos fibroblastos e macrófagos.

Depois da exposição ao laser, a produção de CO2 e vapor d’água na derme causa o branqueamento da pele, o que explica a remoção da tinta em partes, sendo que outra parte do pigmento será fagocitada.

Tipos de tatuagens

As tatuagens podem ser divididas em cinco categorias: profissionais, amadoras, cosméticas, traumáticas e médicas.

Tatuagens cosméticas são feitas de uma mescla de pigmentos vermelhos, brancos, marrons e pretos. Portanto, o profissional deverá avaliar corretamente o tipo de tatuagem e os pigmentos envolvidos para a escolha adequado do tipo de laser a ser utilizado.

A cor da tatuagem e fototipo do paciente serão os principais critérios na seleção do tipo de laser a ser usado.

Tatuagens traumáticas – Tatuagens resultantes de trauma geralmente contêm carbono e grafite.

Tatuagens coloridas têm resposta imprevisível ao tratamento.

Reações alérgicas

A coloração à qual os pacientes apresentam mais alergia é a vermelha.

Contudo, muitas vezes o vermelho pode estar camuflado na mistura com outras cores, como, por exemplo, com o branco para formar o pigmento rosa.

Essa reação pode manifestar-se como eczema, que pode tornar-se um nódulo, muito pruriginoso.

Tatuagens amarelas também podem causar fotoalergias, pois contêm cádmio, que é composto altamente fotoalérgico.

Cuidados

Não se expor ao sol, pois a melanina absorve o laser e, portanto, há maior chance de dano à pele adjacente, com formação de bolhas, hipopigmentação e cicatrizes.

Deve-se ter cuidado em fototipos mais escuros com o uso de altas fluências, pois o laser é muito absorvido, aumentando o risco desses efeitos indesejáveis.

Resultados

Os resultados do tratamento irão depender: da cor, tempo que foi feita, profundidade que a tinta se encontra e do tipo de tinta utilizado. A média de sessões variam de 5 a 10 sessões realizadas mensalmente.

Esta é uma ótima oportunidade para você sair na frente da concorrência, agregar valor ao seu serviço e conquistar novos clientes.

Torne-se expert em despigmentação total.

Dra. Valéria Fontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *